Discipulado

Tenha uma nova visão sobre Discipulado. Veja as postagens referentes a esse marcador.

Estudos da Bíblia

Veja todas as postagens referentes a Estudos da Bíblia.

Devocional Diário

Já falou com Deus hoje? Clique aqui e converse com Ele! Devocional Diário; novo dia, novo devocional!

Reflexões

Veja aqui postagens para reflexão.

O exemplo de Cristãos perseguidos

O que devemos fazer diante de perseguições? A Bíblia Sagrada nos ensina muito. Hoje vemos pessoas que se denominam 'cristãs' afirmarem que estão sofrendo perseguições, e muitas vezes são as consequências da sua própria vaidade - está recebendo o que fez anteriormente. Mas não é isso que quero compartilhar nesta postagem.

Trago aqui o testemunho de um cristão que teve dois irmãos sequestrados pelo EI (Estado Islâmico) e mortos em uma praia, decapitados. O título do vídeo postado foi "Uma mensagem assinada com sangue para a nação da cruz", e uma legenda dirigindo as imagens aos "seguidores da hostil igreja egípcia".

De acordo com a agência Reuters, o vídeo mostra uma suposta decapitação de 21 egípcios cristãos sequestrados na Líbia (fonte: G1.com).

Mesmo diante de perseguições, de martírio de irmãos, filhos, o desejo dos Cristãos perseguidos no mundo muçulmano não é a retaliação, mas o perdão. Eles agradecem pela oportunidade de entrarem no Reino de Deus, e de amarem os perseguidores.

Os cristãos não devem se sentir envergonhados por estarem sofrendo. Pedro diz “Mas, se sofrer como cristão, não se envergonhe disso, antes glorifique a Deus com esse nome” (1 Pe 4.16).

A Bíblia nos ensina que devemos reagir como Cristo reagiu. Ele não pagou insulto por insulto. Ele não ameaçou. Ele não clamou por vingança àqueles que lhe fizeram mal. Ele os amou e orou por eles. Devemos abençoar aqueles que nos amaldiçoam, amar aqueles que nos odeiam e orar por aqueles que nos perseguem (Mt 5.38-48). Se reagirmos fisicamente quando sofremos, quando retaliamos, quando desejamos o mal, nosso sofrimento pode perder o seu valor de testemunhar num mundo perdido.

Temos várias ilustrações de como se deve reagir à perseguição – fugir a ficar e enfrentar. Contudo, a Bíblia nunca aprova retaliação ou a morte de alguém que cometeu abuso contra nós porque somos seguidores de Jesus Cristo.

Este vídeo foi editado para relatar de forma objetiva o testemunho. Vemos através das palavras o amor a Jesus e a obediência.




O vídeo do martírio sugere uma opção, dada pelos terroristas aos cristãs, de negação à Jesus em troca da liberdade. Eles não aceitaram. O testemunho completo fornecido por Bashir, mostra que os 21 cristãos clamaram à Jesus juntos, sendo assim mortos, e seguindo o exemplo de Jesus, que disse: "Pai, perdoe esta gente, porque não sabem o que estão fazendo" Lc 23.34.


E você? Se você, mãe, tivesse dois filhos decapitados, convidaria os assassinos a entrarem em sua casa, falaria o mesmo que essa senhora iletrada de 60 anos? Você irmão, daria esse mesmo testemunho de orgulho por ter dois irmãos martirizados por Cristo?



Espero que você tenha as forças renovadas pelo Espírito Santo após a visualização deste vídeo. Foi escolhido o dia 31/05 para um culto especial direcionado à conscientização dos cristãos não perseguidos ao conhecimento, oração e contribuição.



Por: Félix Martins Lírio






DIP - Domingo da Igreja Perseguida

O que é o DIP?

Domingo da Igreja Perseguida: cristãos brasileiros servindo cristãos perseguidos.

Conscientizar a Igreja brasileira da perseguição aos cristãos é uma maneira de servir nossos irmãos e também de edificar os brasileiros em seu relacionamento pessoal com Deus.

Uma celebração única, com milhares de pessoas estendendo-se do norte ao sul do Brasil em torno de um único propósito: servir cristãos perseguidos. Esse é objetivo do Domingo da Igreja Perseguida (DIP), realizado no Brasil desde 1988.

Em pleno século 21, cerca de 100 milhões de cristãos enfrentam hostilidade e perseguição pelo simples fato de seguir a Cristo. Essa intolerância vem de várias fontes: governo, sociedade e até mesmo da família. Por causa de sua fé, esses irmãos enfrentam desde desemprego, exclusão da sociedade, expulsão do círculo familiar a interrogatórios, aprisionamentos, torturas e até mesmo a morte.

O evento, idealizado pelo Irmão André (fundador da Portas Abertas) em 1987, relembra a “fundação” da Igreja Perseguida: Atos 4 marca o início da perseguição aos cristãos logo após a descida do Espírito Santo (domingo de Pentecostes), com a prisão de Pedro e João.


Em 2014, em sua 26ª edição, 5.667 igrejas em todo o Brasil dedicaram o domingo 25 de maio para apresentar a causa da Igreja Perseguida e apoiá-la por meio de orações e ofertas. Além disso, o DIP também foi realizado nas igrejas em mais de onze países: Bolívia, Chile, Estados Unidos, Guiné Bissau, Uganda, Cabo Verde, Peru, Portugal, França, Alemanha e Japão.

Envolva-se! No domingo, 31 de maio de 2015, aproveite a liberdade que temos como Igreja brasileira e utilize-a no serviço aos nossos irmãos perseguidos.


“Só podemos silenciar as armas de ódio, com as armas do amor.” (líder de uma igreja na Nigéria)

Os níveis de violência contra os cristãos permanecem elevados na Nigéria, com centenas de casos de agressão física, destruição de cerca de 300 igrejas e morte de 612 cristãos, somente em 2014. Um dos ataques contra igrejas deixou 99 mortos.

Nós e os cristãos perseguidos contamos com você!



Tema DIP 2015


Servindo cristãos perseguidos no mundo muçulmano.

Apenas 0,05% dos afegãos conhecem a Cristo e apenas 0,05% dos evangélicos brasileiros sabem disso.

A realidade dos cristãos no Afeganistão é semelhante à de muitos irmãos no mundo muçulmano: as poucas pessoas que ouvem falar de Jesus e o aceitam como Senhor e Salvador são duramente perseguidas por essa escolha. Em 40 dos 50 países listados na Classificação da Perseguição Religiosa 2015, o extremismo islâmico foi a maior fonte de perseguição aos cristãos.

Mesmo diante de um cenário tão urgente, somente um em cada dois mil evangélicos brasileiros têm conhecimento da causa da Igreja Perseguida. A Portas Abertas trabalha para que mais irmãos não apenas conheçam a situação dos cristãos perseguidos, como também se engajem no apoio a eles. Mas não podemos fazê-lo sem a sua ajuda.

É por isso que, no Domingo da Igreja Perseguida (DIP) 2015, convidamos você a dedicar-se no serviço aos cristãos perseguidos no mundo muçulmano, a fim de fortalecê-los para que permaneçam firmes em sua fé e o seu testemunho sirva de inspiração para a conversão de muitos muçulmanos.

Em países islâmicos, a Igreja é formada basicamente por dois grupos: os cristãos cujos ancestrais praticam o cristianismo há gerações; e os ex-muçulmanos, que são de origem islâmica, mas que abandonaram o islã e agora seguem a Cristo. Esses dois grupos sofrem forte perseguição por causa de Jesus: da família e comunidade; do governo e de líderes religiosos.

Quando um muçulmano se converte a Cristo, muitas vezes têm de conviver com o desprezo de parentes, a quebra de vínculos afetivos, a rejeição e o isolamento social. E, em alguns casos, precisa até fugir de sua cidade, a fim de preservar a vida.

O DIP 2015 tem como objetivo despertar a Igreja brasileira para essa realidade: como membros da mesma família de Cristo, encorajamos uns aos outros: nós daqui do Brasil aprendemos e somos inspirados pelo testemunho de irmãos do mundo muçulmano; eles, por sua vez, são fortalecidos e edificados na fé através de nossas orações e contribuições. Participe. Inscreva a sua igreja!


Portanto, enquanto temos oportunidade, façamos o bem a todos, especialmente aos da família da fé.” Gálatas 6.10






Por: Félix Martins Lírio