Qual alimentar?


Temos de comer para poder crescer, certo? Ouvia muito isso. Era legal. Com Deus é a mesma coisa, com a Santidade, com a intimidade. Precisamos nos alimentar para que cresçamos na fé também. Necessitamos da palavra para crescer no conhecimento de Deus.

Isso é claro. Mas quero hoje refletir sobre como estamos nos aumentando, o que nós estamos alimentando. Para isso, vamos ver brevemente sobre a ação do pecado.

Uma forma interessante para exemplificar a ação do pecado é a 'estória dos dois lobos'.

Há várias versões dessa estória, dos dois lobos. Estive procurando alguma para dar créditos, porém não achei uma a quem creditar, pois são muitas.

Farei uma adaptação da estória que conheço.


Um garoto sofria muito na escola. Ele era humilhado, sofria agressões físicas e morais, era odiado pelos outros, e isso fez com que ele ficasse triste e com muita raiva.

Seu avô percebendo que o neto estava alterado, perguntou o que estava acontecendo:

-Filho, o que está acontecendo que você está diferente?

- Nada. - Responde o garoto.

- Estou percebendo que não há um sorriso em seu rosto, pode confiar em mim, me conte o que está acontecendo - insistiu o Avô.

- Todo mundo me odeia. Ninguém gosta de mim. Estão me batendo, caçoando de mim. Por que acontece isso comigo?

Seu Avô percebendo a gravidade dos acontecimentos e vendo a mágoa tomar conta do coração de seu neto, o chama ao seu colo e lhe conta uma história:

- Dentro de cada um de nós, existem dois lobos: Um que é muito bom e outro que é muito mau.

O Mau sente inveja, raiva, faz planos para enganar e se vingar, tem ódio e nunca está contente.

O Bom ama o  outro lobo, exala amor, perdoa sempre que é magoado ou enganado.

Eles estão em uma disputa e...

- Qual vence? - Interrompe o garoto.

- Vence qual você alimenta, meu neto - responde o avô com um sorriso ao perceber que o neto estava compreendendo.


Esse diálogo é fictício, a estória serve para ilustração.

Mas o que tem a ver os lobos com o pecado? Essa estória tem que ligação?




Nossa vida é regada de escolhas: para o Bem ou para o Mau. As nossas escolhas fazem quem somos.

O pecado vai vencer a disputa se for alimentado. Da mesma forma a Santidade. Somos por natureza maus, pecadores, inclinados ao pecado, tendenciosos. Devemos estar todos os dias lutando contra nossa vontade.

Qual você está alimentando?

Veja o que diz a Bíblia sobre isso:

Gl. 6:8
“Porque o que semeia para a sua própria carne da carne colherá corrupção; mas o que semeia para o Espírito do Espírito colherá vida eterna.”

O que você faz é  o que você recebe.

Tg 1:14,15
“Ao contrário, cada um é tentado pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz. Então, a cobiça, depois de haver concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado, gera a morte.”

Somos tentados por aquilo que nós mesmos fazemos, aquilo que nós damos liberdade.

Que possamos estar refletindo sobre os nossos atos.

Para nutrir-nos, prisão vamos orando, buscando, estudando, ouvindo a palavra de Deus.

Fiquem com Deus!




Por: Félix Martins Lírio